Ownership: ações para gerar a “visão de dono” em sua empresa

Em um mundo cada vez mais competitivo, as organizações que contam com um time de colaboradores engajados e parceiros sempre estarão à frente dos seus concorrentes.   Umas das características que mais geram vantagem competitiva para uma empresa é o Ownership.

Ownership é uma palavra em inglês que significa propriedade, mas na cultura coorporativa é usada para nomear o conjunto de competências e comportamentos que são estabelecidos como “visão de dono”. Faz referência à mentalidade e desejo genuíno de crescimento e desenvolvimento do local em que se trabalha. Essa característica é importante porque os profissionais que se sentem donos do negócio passam a conduzir o trabalho e suas responsabilidades com um envolvimento superior à média, sendo mais comprometidos, focados em metas, resultados e motivados pelas conquistas coorporativas, não apenas as individuais.

O diferencial que o Ownership traz para o ambiente corporativo é mais subjetivo e, como tal, pode não ser tão fácil mensurá-lo, o que não diminui seu valor e impacto positivo na cultura. Isso porque desenvolver essa característica não está relacionado com ganhos financeiros ou com ações que são realizadas da empresa para a equipe.

É algo mais desafiador, porque é intrínseco. A boa notícia é que é possível aplicar algumas ações que desenvolvem ou fortalecem essa característica.

A primeira ação diz respeito ao significado do trabalho. Antes de tudo, é importante que as pessoas saibam não apenas o que fazer, mas, principalmente, por que fazem. Esse conhecimento impulsiona a realização das atividades com mais assertividade e maior comprometimento com os resultados, levando cada pessoa para sua dedicação máxima. Por esse motivo é importante que valores e objetivos sejam compartilhados, para que cada profissional visualize seu propósito em parceria com o local onde trabalha.

Nesse sentido, outra ação que estimula o Ownership é o fortalecimento da consciência corporativa. Alguns locais preferem manter as informações, estratégias, sucessos e fracassos restritos apenas a um pequeno grupo de gestores, temendo os impactos dessas informações no ambiente de trabalho. Contudo, uma empresa que compartilha sua visão, comunica suas conquistas e apresenta seus resultados, abrindo um canal de comunicação com todos, fortalece o sentimento de pertencimento, gerando maior engajamento e paixão pelo que se faz.

A base principal para fortalecer o Ownership é a comunicação.

É através dela que as pessoas compreendem a importância do seu papel dentro de uma estrutura, recebem informações sobre os objetivos organizacionais, acompanham os resultados e se sentem reconhecidos. Por isso, uma ação valiosa é investir em endomarketing, definindo estratégias para a comunicação interna. Essa prática permite que uma empresa determine o que deve ser comunicado, como deve ser comunicado, quais os canais de comunicação mais eficientes e qual a linguagem certa para que a comunicação seja efetiva. Obviamente, isso trará grandes resultados.

Gessica Dorneles

Gessica Dorneles

Graduada em Psicologia pela UFMG, Coach pela Academia do Psicólogo e Headhunter especializada no segmento jurídico.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Posts anteriores

Assine a nossa newsletter