Por que trabalhar diversidade e inclusão?

Por que trabalhar diversidade e inclusão

Como entusiasta e patrocinadora do assunto DIVERSIDADE E INCLUSÃO, continuo batalhando para que as ações relacionadas à temática não sejam restritas à legislação ou cumprimento de cotas de profissionais com deficiência, por exemplo.

Investir em um conjunto de ações que contribuem para a construção de um bom ambiente para os seus integrantes, clientes e sociedade, como também, construir uma cultura inclusiva são necessidades percebidas e crescentes nas organizações.

Segundo publicações recentes sobre a diversidade como alavanca de performance promovidas pela McKinsey, existe um grande vínculo entre diversidade e a performance financeira das empresas. Todos os estudos concluem que, as organizações que têm estratégias de inclusão estruturadas têm uma vantagem competitiva, são capazes de atrair os melhores profissionais, aumentar sua orientação para o cliente e a satisfação dos funcionários, e melhorar a tomada de decisões, levando a um círculo virtuoso de retornos crescentes.

No entanto, criar uma cultura e estratégias de diversidade e inclusão exigem um direcionamento e esforço grande da alta liderança. O exemplo vem de cima e esse esforço deve ser contínuo.

Não podemos relaxar. Investir em diversidade e inclusão é um movimento árduo e constante, porém o esforço vale a pena.

  • A diversidade é crucial para a promoção da inovação e transformação.
  • A diversidade é a mola propulsora da alta performance.
  • A diversidade atrai os melhores profissionais do mercado.
  • A diversidade favorece a criatividade nas equipes.
  • A diversidade gera valor para a imagem e marca.
  • A diversidade é crescimento.

 

Vivemos conectados, em um mundo em ebulição e transformação. Um ambiente burocrático e engessado não é produtivo.

Empresas com um ambiente plural, geralmente em situações de inseguranças e crises costumam ter um melhor desempenho e ter soluções mais rápidas e criativas, certamente porque são capazes de vencer a resistência às mudanças e consequentemente lidar de uma forma mais assertiva e rápida com demandas de um ambiente turbulento.

Ah, essa situação não é exclusiva de grandes empresas! A preocupação com diversidade e inclusão já faz parte das pequenas, médias e grandes corporações, de diferentes setores, inclusive os mais tradicionais.

À medida que estão entendendo a relevância da diversidade e inclusão para o ambiente de trabalho, estão também desenvolvendo um lugar onde as pessoas gostam e querem estar.

Maria Angélica Carvalho

Maria Angélica Carvalho

Formada em Administração de Empresas, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV e especialização em Gestão Estratégica de Pessoas pela FIA/USP.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Posts anteriores

Assine a nossa newsletter